Brasil Open de Tênis 2016 apresenta seus “Cãodulas”

 Like
Em uma iniciativa super divertida, o Brasil Open de Tênis 2016 substituiu os tradicionais gândulas por cães. A função: pegar as bolinhas que saissem de jogo. O difícil foi fazer eles as devolverem depois 😉

Na verdade, foi uma ação promovida pela marca PremieR em parceria com a ABEAC, uma ONG que abriga mais de mil cães e gatos, para promover a adoção de animais carentes. O time de Cãodulas foi formado por Frida, Costela, Mel e Isabelle que ficaram na quadra durante o aquecimento do jogador espanhol Roberto Carballes Baena e o português Gastão Elias. Lindos e divertidos, arrancaram risadas e suspiros da platéia e conquistaram os competidores e juízes.

Simbolicamente, eles mostraram que com amor e carinho qualquer cachorro de rua pode se transformar em um perfeito companheiro.

“Eles provaram ao mundo que os cães que aguardam a chance de um lar, quando amados, bem cuidados e alimentados corretamente, podem ser grandes companheiros do homem, aprender coisas novas e realizar grandes feitos”, declarou Madalena Spinazzola, diretora de marketing corporativo e planejamento estratégico da PremieR Pet.

No mesmo dia do evento, um dos Cãodulas já havia sido adotado e os demais aguardavam candidatos interessados, que seriam entrevistados pela ONG. O processo de adoção é bastante cuidadoso, pois a prioridade é a posse responsável e um lar amoroso para os animais!

“Esperamos que esta ação nos ajude a conquistar adotantes e escrever uma nova história para esses animais”, afirma Marli Scaramella, presidente da ABEAC.

Brasil open de tenis 2